Catalogação à Lubetzky: para além dos fatores econômicos e tecnológicos

O último número da revista Ponto de Acesso (v. 7, n. 3, 2013) trouxe o artigo Catalogação à Lubetzky: para além dos fatores econômicos e tecnológicos, de Marcelo Nair dos Santos e Cristina Dotta Ortega.
Seymour Lubetzky (1898-2003)
Seymour Lubetzky (1898-2003)
Trata dos aspectos fundamentais de uma catalogação racional para além de fatores econômicos e tecnológicos. Tem como objetivo analisar os estudos de Seymour Lubetzky, realizados entre 1946 e 1960, que precederam a Conferência de Paris e o estabelecimento da primeira edição do Código de Catalogação Anglo-Americano, de modo a compreender porque estes estudos não foram considerados plena¬mente na elaboração de instrumentos normativos e na prática da catalogação, ainda que apontem para uma abordagem metodológica da catalogação. Como metodologia, realiza seleção e leitura crítica de textos de Lubetzky, a fim de identificar e analisar o processo de catalogação por ele pensado e proposto. A leitura destes textos permite constatar que a catalogação, pautada nos instrumentos normativos que caracterizam a vertente anglo-saxã amplamente adotada em bibliotecas, apresenta incongruências que poderiam ser evitadas ou reduzidas mediante abordagem racional e fundamentada do processo. Em seguida, busca compreender a razão pela qual os estudos de Lubetzky, embora reconhecidos internacionalmente, não foram significativos no estabelecimento de instrumentos normativos e das práticas de catalogação. Um olhar mais próximo de seus estudos indica que as abordagens desse teórico são pertinentes atualmente, o que permite afirmar que sua retomada é um caminho produtivo para a pesquisa e para a produção e revisão de normas.

O artigo está disponível em: portalseer.ufba.br/index.php/revistaici/article/view/8464.

Autor: Fabrício Assumpção

Bacharel em Biblioteconomia. Doutorando em Ciência da Informação na UNESP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *