FRSAD: entidades, atributos e relacionamentos

Requisitos Funcionais para Dados de Autoridade Assunto (FRSAD)

O volume 12, número 2 da Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação trouxe o artigo Requisitos Funcionais para Dados de Autoridade Assunto (FRSAD): entidades, atributos e relacionamentos, de autoria de Maria Antônia Fonseca Melo e Marisa Bräscher.

Apresenta o modelo conceitual Requisitos Funcionais para Dados de Autoridade Assunto – FRSAD, que ora se apresenta como tendência para a descrição de assunto. Discute o conceito e os relacionamentos semânticos no contexto da organização e representação da informação. Analisa o FRSAD quanto aos seus objetivos e estrutura e discorre, mais especificamente, sobre como esse modelo trata o conceito (thema) e os relacionamentos semânticos (thema-to-thema). Conclui que o FRSAD amplia o escopo de possibilidades de representação temática de uma obra, ao considerar como assunto as dez entidades do modelo Requisitos Funcionais para Registros Bibliográficos – FRBR. O modelo FRSAD não faz recomendações específicas aos relacionamentos entre conceitos, pois seu objetivo é permitir o tratamento de atributos e relacionamentos de maneira independente de qualquer implementação.

Autor: Fabrício Assumpção

Bacharel em Biblioteconomia. Doutorando em Ciência da Informação na UNESP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *