Estudo evolutivo dos modelos conceituais

A revista Encontros Bibli publicou em seu volume 22, número 50, o artigo A representação descritiva nas perspectivas do século XXI: um estudo evolutivo dos modelos conceituais, de autoria de Elisângela Cristina Aganette, Livia Marangon Duffles Teixeira e Karina de Jesus Pinto Aganette.

A representação descritiva, ou catalogação, é vista como um processo de decisão multidimensional que estrutura e padroniza os diferentes aspectos de um item informacional, tornando-o único e passível de recuperação e uso. O presente artigo cujo objetivo principal consiste em analisar alguns modelos conceituais e sua evolução no que tange à representação da informação enfatiza o estudo da representação descritiva. Apresenta ainda suas características ao lidar com propostas e tendências atuais do século XXI, evidenciando a importância de cada modelo conceitual e suas possibilidades da integração em ambientes virtuais. Busca-se levantar e analisar os principais modelos conceituais utilizados pela Biblioteconomia e Ciência da Informação. Os resultados obtidos permitirão uma visão ampla a respeito da evolução dos modelos conceituais e uma compreensão da representação descritiva no atual contexto das tecnologias em rede, que se apresenta ágil, simples e constantemente atualizável. Outras contribuições podem ser identificadas, como melhorar o entendimento da área de representação descritiva, suas relações e modelos além de fornecer subsídios para auxiliar o Cientista da Informação na representação da realidade.

O artigo completo está disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2017v22n50p176

Autor: Fabrício Assumpção

Bacharel em Biblioteconomia. Doutorando em Ciência da Informação na UNESP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *