Catalogação de livros em braille

Catalogação de livros em Braille

A revista Informação & Sociedade: Estudos publicou em seu volume 27, número 2, o artigo A representação do livro em braille em Catálogos em Linha de Acesso Público de bibliotecas, de autoria de Felipe José Lêdo e Naira Christofoletti Silveira.

Este artigo analisa como ocorre a representação, com foco na Representação Descritiva, do livro em braille em Catálogos em Linha de Acesso Público – OPACs de três bibliotecas brasileiras, tencionando trazer à tona reflexões e discussões que circunscrevem a representação enquanto fator imprescindível para que os usuários deficientes visuais possam acessar e compreender os registros bibliográficos de livros em braille disponíveis em uma biblioteca. Para tanto, recorreu-se às pesquisas bibliográfica, documental e empírica. Na vertente empírica desta pesquisa, examinou-se os OPACs e os registros bibliográficos de livro em braille disponíveis em três bibliotecas brasileiras de caráter público, relacionando-os com os documentos normativos vigentes que norteiam a Representação Descritiva. Embora o foco da pesquisa tenha sido a Representação Descritiva, teceu-se uma breve crítica acerca da Representação Temática. Explicita os resultados da pesquisa, assim como arrola algumas recomendações para a confecção de OPACs e de registros bibliográficos mais responsivos aos usuários deficientes visuais.

O artigo completo está disponível em: http://www.ies.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/33314

Receba os novos posts por e-mail

O código RDA e a iniciativa BIBFRAME

O código RDA e a iniciativa BIBFRAME

A revista Em Questão publicou em seu volume 23, número 3, o artigo O código RDA e a iniciativa BIBFRAME: tendências da representação da informação no domínio bibliográfico, de autoria de Luciana Candida da Silva, José Eduardo Santarem Segundo, Zaira Regina Zafalon e Plácida Leopoldina Ventura Amorim da Costa Santos.

São apresentados o código de catalogação RDA e a iniciativa BIBFRAME à luz dos princípios gerais da catalogação. Para tanto, realizou-se uma pesquisa bibliográfica descritiva sobre os princípios gerais da catalogação, em que foram destacados os mais importantes teóricos e os principais fatos que influenciaram o desenvolvimento dos princípios da catalogação e do código RDA, bem como da iniciativa BIBFRAME. Descreve-se o código RDA a partir de sua proposta, características e desenvolvimento, sua utilização com o Formato MARC 21 e faz-se uma comparação entre os códigos RDA e AACR2r. Em seguida, a iniciativa BIBFRAME é descrita em seus dois segmentos: modelo e vocabulário. Por fim, acredita-se que as iniciativas RDA e BIBFRAME serão assumidas ao longo do tempo como base para a descrição de recursos no ambiente web.

O artigo completo está disponível em: http://seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/69549

Receba os novos posts por e-mail

O VIAF e a agregação de valores por metadados de autoridade

O VIAF e a agregação de valores por metadados de autoridade

A Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação (RDBCI) publicou em seu volume 15, número 3, de 2017, o artigo O Virtual International Authority File – VIAF e a agregação de valores por metadados de autoridade, de autoria de Luiza de Menezes Romanetto, Plácida Leopoldina Ventura Amorim da Costa Santos e Rachel Cristina Vesú Alves.

O Virtual International Authority File (VIAF) é um consórcio de cooperação internacional oferecido pela, por meio do qual tem sido estabelecida a cooperação entre agências e bibliotecas nacionais em diversas localidades do mundo, na agregação de valores e disponibilização de arquivos de autoridade em Linked Open Data. O consórcio foi idealizado a partir de fundamentos, conceitos e tecnologias estabelecidos na catalogação que, diante de limitações tecnológicas, têm sido convertidos a partir das recomendações do World Wide Web Consortium para a publicação de dados vinculados, o que proporciona infraestrutura para o intercâmbio e compartilhamento de dados de autoridade na Web de dados, além da construção de vocabulários de valor de alto nível. Este estudo tem por objetivo apresentar e descrever os fundamentos, conceitos e tecnologias envolvidas no desenvolvimento do VIAF. O estudo, realizado por meio de pesquisa bibliográfica e documental, apresenta como resultados a relação entre os conceitos de controle de autoridade, controle de bibliográfico, Linked Data, entre outros, com a infraestrutura estabelecida no VIAF, assim como a contribuição do consórcio na unificação de variações nacionais nas descrições de valor, por meio da formação de cluster que proporciona controle terminológico de valores que contemplam diversidade linguística e cultural. Conclui-se que o VIAF representa uma iniciativa democrática de cooperação a nível internacional e que pode ser utilizado tanto como uma fonte confiável de arquivos de autoridade para instituições bibliotecárias, quanto para as comunidades da Web de dados.

O artigo está disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8647488

Receba os novos posts por e-mail

RDA nas bibliotecas da América Latina

A revista Palabra clave publicou em seu volume 6, número 2, um dossiê sobre a implantação do RDA em bibliotecas da Américana Latina. O dossiê reúne quatro artigos:

Introducción: retos de la implementación de RDA en las bibliotecas de América Latina, de Filiberto Felipe Martínez Arellano

Implementación de las RDA en Chile: pasado, presente y futuro, de Angela Quiroz Ubierna

Prueba piloto de implementación del estándar de catalogación RDA en Colombia, de Fabio Ernesto Tuso González

Implementación de las RDA en la Universidad Nacional Autónoma de México, de Filiberto Felipe Martínez Arellano, Evelia Santana Chavarría e Patricia de la Rosa Valgañon

Receba os novos posts por e-mail

Aspectos da Catalogação e do RDA: contribuições teóricas da literatura nacional e internacional

Aspectos da Catalogação e do RDA: contribuições teóricas da literatura nacional e internacional

A revista Encontros Bibli publicou em seu volume 22, número 49, o artigo Aspectos da Catalogação e do RDA: contribuições teóricas da literatura nacional e internacional, de autoria de Raquel Bernadete Machado e Ana Maria Pereira.

Este artigo apresenta os aspectos da catalogação e do Resource Description and Access (RDA) e suas contribuições teóricas sobre as novas diretrizes para a catalogação de recursos informacionais, que tem seu foco voltado para o ambiente digital. Apresenta o atual panorama de discussões teóricas ocorridas no período de 2010 a 2014 entre os especialistas da área. Analisa a literatura nacional e a internacional no que tange à catalogação e temas correlatos, incluindo-se o RDA. A pesquisa configura-se como bibliográfica, do tipo levantamento. Os dados foram analisados por categorização, por meio da leitura e análise dos resumos e das palavras-chaves de artigos. Os resultados da busca nacional e internacional apresentaram temas semelhantes. Foram reunidos em nove grupos distintos: capacitação; catálogos; controle de autoridades; implementações; modelos conceituais; RDA; tecnologia; tratamento descritivo de recursos; e tratamento temático de recursos. Identificou-se que em algumas temáticas, as publicações brasileiras sobressaem como, por exemplo, acerca dos modelos conceituais e do tratamento descritivo, embora com relação ao tema RDA, a produção internacional tem maior destaque.

O artigo completo está disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2017v22n49p89

Receba os novos posts por e-mail