O catálogo da biblioteca e o linked data

O catálogo da biblioteca e o Linked Data

A revista Em Questão, em seu volume 23, número 2, publicou o artigo O catálogo da biblioteca e o linked data, de autoria de Liliana Giusti Serra e José Eduardo Santarém Segundo.

O artigo discorre sobre as possibilidades de aplicação de conceitos da web semântica no catálogo, por meio da aplicação de linked data, favorecendo a troca de informações de forma dinâmica, legível por pessoas e máquinas, com dados estruturados e conectados. Para tanto, trata-se de pesquisa exploratória realizada por meio de levantamento bibliográfico, com seleção de textos que discorrem sobre os catálogos, partindo dos objetivos enunciados por Cutter até a disponibilização dos mesmos na Web; e identificação da web semântica e linked data. O formato MARC é apresentado como elemento que iniciou a descrição em formato legível por máquinas e permitiu o intercâmbio de registros bibliográficos, mostrando-se, contudo, incapaz de satisfazer as necessidades descritivas atuais. A web semântica é apresentada, partindo dos componentes de metadados exemplificados por ferramentas e modelo de dados até o linked data. O RDF é apresentado como um modelo de dados que permite a construção da estrutura necessária para a ligação de dados na Web, proporcionando flexibilidade na escolha dos elementos descritivos que são utilizados com recursos bibliográficos. Foram identificadas iniciativas de utilização de linked data em bibliotecas, como a estruturação de vocabulários e nomes de pessoas, identificando resultados em seu emprego. O texto finaliza com a identificação de ganhos oriundos do uso de linked data nos catálogos das bibliotecas e a necessidade de publicação de dados abertos e interoperáveis pelas instituições, ampliando as possibilidades de novas ligações de dados.

O artigo completo está disponível em: http://dx.doi.org/10.19132/1808-5245232.167-185

Receba os novos posts por e-mail

IV Encontro de Estudos e Pesquisas em Catalogação (EEPC 2017)

IV Encontro de Estudos e Pesquisas em Catalogação (EEPC 2017)

Desde o II ENACAT, realizado em 2013, aguardávamos ansiosamente o próximo evento brasileiro sobre catalogação. Eis que nesta semana tivemos uma excelente notícia, dada pela prof. Zaira Zafalon, da UFSCar e do GEPCAT: o IV Encontro de Estudos e Pesquisas em Catalogação (EEPC) será realizado como um evento paralelo ao XXVII Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação (CBBD), que ocorrerá de 17 a 20 de outubro de 2017, em Fortaleza.

O IV EEPC, com o tema “Organização e Tratamento da Informação: tecnologias e novas ferramentas, instrumentos, processos, produtos e serviços, políticas, cooperação”, contará com a apresentação de trabalhos (os trabalhos deverão ser submetidos para o Eixo temático 6 do CBBD). As submissões ainda não estão abertas, mas já vale a pena começar a redigir seu texto!

Outras informações serão divulgadas em cbbd2017.com e aqui neste blog. E nos vemos em Fortaleza! 😀

Receba os novos posts por e-mail

RDA aplicado em teses e dissertações em literatura e cinema

Análise do padrão RDA: um estudo aplicado em teses e dissertações em literatura e cinema

A Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação (RDBCI) publicou em seu volume 15, número 1, de 2017, o artigo Análise do padrão RDA: um estudo aplicado em teses e dissertações em literatura e cinema de autoria de Raquel Bernadete Machado e Ana Maria Pereira.

O Resource Description and Access (RDA) é a nova diretriz para a catalogação desenvolvida para substituir o Código de Catalogação Anglo-Americano, segunda edição (AACR2), com a finalidade de melhorar a recuperação da informação. Nesse sentido, a presente pesquisa objetiva analisar como os registros bibliográficos de teses e dissertações das áreas de literatura e cinema serão modificados com os padrões do código RDA. A pesquisa caracteriza-se como qualitativa aplicada de caráter exploratório e descritivo, e utiliza como método o estudo de caso. Os resultados do estudo apontaram que a descrição bibliográfica apresenta modificações significativas correspondentes ao formato, conteúdo e mídia de um recurso. Com base na análise dos registros e dos resultados obtidos, pode-se concluir que o catalogador precisa despender mais atenção, conhecimento e tempo na sua prática, o que sugere a esse profissional a necessidade de educação continuada.

O artigo está disponível em: http://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8645396

Receba os novos posts por e-mail

Hangout de apresentação do curso online

Curso online Catalogação: AACR2, MARC 21 e Controle de autoridade

No dia 1. de fevereiro retornaremos com o curso online Catalogação: AACR2, MARC 21 e controle de autoridade. Na próxima quarta-feira, 25 de janeiro, farei um hangout pelo YouTube apresentando o curso e tirando dúvidas sobre ele.

Atualização (26/01/2017): assista ao vídeo de apresentação do curso em meu canal no YouTube.

Para outras informações e inscrição no curso, acesse http://www.contentmind.com.br/cursos/aacr2/.

Pesquisa sobre a reimpressão do AACR2

A FEBAB iniciou um levantamento com o objetivo de identificar se há demanda para uma reimpressão do AACR2. Os interessados na aquisição de exemplares impressos do Código devem responder um questionário manifestando seu interesse. O questionário está disponível neste link: Mapeamento da demanda para a reimpressão do AACR2.

Receba os novos posts por e-mail