RDA para teses e dissertações em literatura e cinema

Análise do RDA para teses e dissertações em literatura e cinema

Recentemente foi defendida na Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) a dissertação Análise do RDA para teses e dissertações em literatura e cinema, de autoria de Raquel Bernadete Machado.

O Resource Description and Access (RDA) é a nova diretriz para a catalogação desenvolvido para substituir o Código de Catalogação Anglo-Americano, segunda edição (AACR2) com a finalidade de melhorar a recuperação da informação. Nesse sentido, a presente pesquisa objetiva analisar como os registros bibliográficos de teses e dissertações da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) das áreas de literatura e cinema serão afetados com os padrões do código RDA. Para responder aos questionamentos realizados neste estudo delinearam-se como objetivos específicos: elaborar registros bibliográficos de teses e dissertações da UFSC no padrão RDA; comparar os elementos catalográficos nos padrões AACR2 e RDA; analisar os registros bibliográficos de teses e dissertações da UFSC nas áreas de literatura e cinema de acordo com os padrões do RDA; identificar e propor elementos consistentes para a descrição dos registros bibliográficos das teses e das dissertações da UFSC conforme o padrão RDA; analisar os registros bibliográficos das teses e das dissertações da UFSC, especificamente no que se refere às entidades-relacionamentos e verificar na literatura nacional e internacional implementações práticas do novo código que possibilitem identificar vantagens e desvantagens do RDA. A pesquisa caracteriza-se como qualitativa de caráter exploratório e descritivo, além disso se utiliza do método estudo de caso e de acordo com sua finalidade é uma pesquisa aplicada. Os resultados do estudo foram analisados sob a perspectiva das tarefas dos usuários e apontou que a descrição bibliográfica apresenta modificações significativas correspondentes ao formato, conteúdo e mídia de um recurso. Com base na análise dos registros e dos resultados obtidos, pode-se concluir que o catalogador precisa despender mais atenção, conhecimento e tempo na sua prática o que sugere a esse profissional a necessidade de educação continuada.

O texto completo da dissertação está disponível em: http://www.faed.udesc.br/arquivos/id_submenu/2121/raquel_bernadete_machado.pdf

Conversão de registros em XML para MARC 21

Conversão de registros em XML para MARC 21: um modelo baseado em folhas de estilo XSLT

É com grande alegria que compartilho com vocês minha dissertação: Conversão de registros em XML para MARC 21: um modelo baseado em folhas de estilo XSLT, defendida recentemente no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da UNESP.

Apesar dos Formatos MARC 21 desempenharem um importante papel no cenário internacional da catalogação, existem sistemas de gerenciamento de bibliotecas que não possibilitam a exportação dos registros de acordo com esses formatos – o que pode limitar a participação das bibliotecas usuárias desses sistemas em programas de catalogação cooperativa e causar conflitos durante a migração dos dados.

Pensando nessa situação, o objetivo da pesquisa que desenvolvi durante meu mestrado foi o de elaborar um modelo para a conversão de registros que pudesse auxiliar as instituições que desejam converter seus registros para algum dos Formatos MARC 21 (principalmente o bibliográfico e o de autoridade).

O modelo elaborado, a revisão de literatura que serviu de base para sua elaboração, bem como sua aplicação na conversão dos registros bibliográficos do Personal Home Library (PHL) para o Formato MARC 21 para Dados Bibliográficos, estão descritos na versão final da dissertação, disponível aqui.

Aproveito para agradecer aos membros da banca, os professores doutores Zaira Zafalon, Silvana Vidotti, Ricardo Santana e Maria Elisabete Catarino por suas contribuições, e a Prof.ª Plácida Santos, por sua orientação durante todos esses anos.

Fabrício Assumpção e Plácida Santos, 20/09/2013

O texto completo da dissertação está disponível em: marilia.unesp.br/Home/Pos-Graduacao/CienciadaInformacao/
Dissertacoes/assumpcao_fs_me_mar.pdf
.

Dissertação: El Fichero Internacional Virtual de Autoridades (VIAF): estado de la cuestión, evaluación y propuestas de mejora

O Virtual International Authority File (VIAF) (Arquivo Internacional Virtual de Autoridade) é um projeto fascinante!

Recentemente descobri a dissertação “El Fichero Internacional Virtual de Autoridades (VIAF): estado de la cuestión, evaluación y propuestas de mejora“, desenvolvida por Diego Sandín Enríquez na Universidade de Salamanca, Espanha.

Segue o resumo da dissertação:

VIAF es un proyecto conjunto iniciado entre OCLC, Library of Congress, Deutsche Nationalbibliothek, y la Bibliothèque nationale de France para explorar la posibilidad de combinar virtualmente sus registros de autoridad para formar una sola base de datos de autoridades, y ponerla a libre disposición en la red. Mediante la agrupación en un solo registro VIAF de los respectivos registros de autoridad coincidentes, el objetivo último general es permitir que un usuario pueda buscar en las bases de datos utilizando su lengua de preferencia, mediante el uso de ficheros de autoridad interrelacionados. VIAF cuenta ya con cerca de 10 millones de registros. En este momento, están integrados los datos de autoridad de registros de persona, aunque se está trabajando en la integración del resto de tipologías, excepto materias. Actualmente forman parte del proyecto 19 instituciones, la mayoría de ellas bibliotecas nacionales. La Biblioteca Nacional de España forma parte del proyecto desde julio de 2009.

A dissertação está disponível em: http://hdl.handle.net/10366/116279.