Declaração dos Princípios Internacionais de Catalogação

Foi disponibilizada no site da IFLA a tradução brasileira da Declaração dos Princípios Internacionais de Catalogação, versão de 2016.

A Declaração dos Princípios original, conhecida comumente como os “Princípios de Paris”, foi aprovada pela Conferência Internacional sobre Princípios de Catalogação, em 1961”. Seu objetivo de servir como base para a normalização internacional da catalogação foi alcançado: a maioria dos códigos de catalogação que se desenvolveram no mundo desde então seguiram estritamente os Princípios ou, ao menos, em grande parte.
[…]
No início do Século XXI, a IFLA produziu uma nova declaração dos princípios (publicada em 2009), aplicável fundamentalmente, mas não unicamente, aos catálogos on-line das bibliotecas. A versão atual foi revisada e atualizada em 2014 e 2015, sendo aprovada em 2016.
[…]
Esta edição de 2016 leva em consideração as novas categorias de usuários, o entorno do acesso aberto, a interoperabilidade e acessibilidade aos dados, as características das ferramentas de descobertas e, em geral, as significativas mudanças no comportamento dos usuários.

Declaração dos Princípios Internacionais de Catalogação (PIC) (2016, p. 4)

A tradução foi realizada por Marcelo Votto Texeira e revisada por Jorge Moisés Kroll do Prado.

A tradução está disponível em: https://www.ifla.org/publications/node/11015

Biblioteca Nacional no VIAF

Biblioteca Nacional no VIAF

A Biblioteca Nacional (do Brasil) (BN) passa a ser uma das participantes do Virtual International Authority File (VIAF). No momento, o envio dos dados da BN está em fase de testes.

A BN será a segunda biblioteca da América do Sul a fazer parte do VIAF, a primeira é a Biblioteca Nacional do Chile. E terceira da América Latina, já que a do México também já participa da iniciativa.

Instituições participantes do VIAF. Dados de 18 de agosto de 2017.

Confira mais sobre o VIAF em: viaf.org.

Fonte: CRB 9. Região.

Receba os novos posts por e-mail

Pesquisa sobre a reimpressão do AACR2

A FEBAB iniciou um levantamento com o objetivo de identificar se há demanda para uma reimpressão do AACR2. Os interessados na aquisição de exemplares impressos do Código devem responder um questionário manifestando seu interesse. O questionário está disponível neste link: Mapeamento da demanda para a reimpressão do AACR2.

Receba os novos posts por e-mail

Curso online de catalogação com início em fevereiro de 2017

Curso online Catalogação: AACR2, MARC 21 e Controle de autoridade

É com grande alegria que informo que estão reabertas as inscrições para o curso online Catalogação: AACR2, MARC 21 e Controle de autoridade. O curso, com conteúdo revisto e atualizado, iniciará em 1º de fevereiro de 2017.

O curso é totalmente online, tem a duração de 60 horas e conta principalmente com textos, vídeos, slides, fóruns e chats. A partir de 1º de fevereiro o aluno terá acesso a todo o conteúdo do curso e, por 60 dias consecutivos, poderá acessar as aulas e realizar os exercícios conforme sua disponibilidade e seguindo seu próprio ritmo de aprendizagem. Como exemplo do material utilizado no curso, segue um dos vídeos da Unidade 2 (Formato MARC 21 Bibliográfico):

Conteúdo do curso

► Unidade 1: Código de Catalogação Anglo-Americano (AACR2)
1.1 Catalogação, catálogos e registros bibliográficos
1.2 Estrutura do AACR2
1.3 Regras gerais para a descrição
1.4 Descrição de livros
1.5 Descrição de outros tipos de documentos
1.6 Escolha dos pontos de acesso principais e secundários
1.7 Pontos de acesso para pessoas
1.8 Pontos de acesso para entidades coletivas
1.9 Leituras complementares (opcionais)

Exercícios da Unidade 1:
Exercício 1 – Regras gerais para a descrição
Exercício 2 – Descrição de livros
Exercício 3 – Escolha e criação dos pontos de acesso

► Unidade 2: Formato MARC 21 Bibliográfico
2.1 Conceitos iniciais
2.2 Campos e subcampos
2.2.1 Líder e campos de controle
2.2.2 Campos 0XX
2.2.3 Campos 1XX
2.2.4 Campos 2XX
2.2.5 Campos 3XX
2.2.6 Campos 490 e 800-830
2.2.7 Campos 5XX
2.2.8 Campos 6XX
2.2.9 Campos 7XX
2.2.10 Campo 856
2.3 Catalogação de documentos textuais monográficos
2.4 Atividade complementar de memorização (opcional)
2.5 Leituras complementares (opcionais)

Exercícios da Unidade 2:
Exercício 4 – Questões sobre o Formato MARC 21 Bibliográfico
Exercício 5 – Catalogação com o Formato MARC 21 Bibliográfico
Exercício 6 – Correção de registros no Formato MARC 21 Bibliográfico

► Unidade 3: Controle de autoridade
3.1 Introdução ao controle de autoridade
3.2 Procedimentos e instrumentos para o controle de autoridade
3.3 Conceitos iniciais sobre o Formato MARC 21 de Autoridade
3.4 Campos e subcampos para os registros de autoridade
3.5 Criação de registros de autoridade
3.6 Atividade complementar de memorização (opcional)
3.7 Leituras complementares (opcionais)

Exercícios da Unidade 3:
Exercício 7 – Questões sobre controle de autoridade
Exercício 8 – Criação de registros de autoridade para pessoas, entidades coletivas e eventos
Exercício 9 – Criação de registros de autoridade para termos tópicos e nomes geográficos

► Unidade complementar (opcional)
Questões de concurso sobre catalogação

Informações e inscrições

Para mais informações, acesse a página do curso na Content Mind e/ou escreva para content@contentmind.com.br.

Receba os novos posts por e-mail

Atualizações nos Formatos MARC 21 (novembro de 2016)

Atualizações nos Formatos MARC 21 (novembro de 2016)

Em novembro deste ano foram anunciadas as alterações nos Formatos MARC 21 decorrentes de sua 23ª atualização (MARC 21 Update No. 23). As principais alterações desta atualização são:

No MARC 21 Bibliográfico:

  • Criação do campo 647 – Entrada secundária de assunto – Nome de evento (R) – utilizado para eventos (ou melhor, acontecimentos) que não podem ser considerados responsáveis, por exemplo, batalhas, terremotos, crises financeiras, incêndios, furacões, motins, greves, erupções vulcânicas, guerras, etc. Não confunda com os eventos como conferências, congressos, etc. que são registrados nos campos X11.
  • Criação do campo 885 – Informação sobre a correspondência entre registros (R) – utilizado para armazenar os resultados dos processos de correspondência (matching) entre registros com o objetivo de auxiliar os catalogadores na verificação de uma possível correspondência entre registros.

No MARC 21 de Autoridade:

Essas e outras alterações podem ser verificadas na página MARC Format Overview. Lembrando que as últimas alterações estão destacadas em vermelho nas páginas dos Formatos MARC 21 mantidas pela Library of Congress.

Sugestão de Jaider Andrade Ferreira, bibliotecário na UFSC.

Uma nova autoridade no Formato MARC

Em sua coluna Biblioteconomia digital no Infohome, Liliana Giusti Serra comenta alguns dos impactos dessa atualização nos registros bibliográficos e de autoridade e traz exemplos da utilização dos campos 147, 447 e 647. Vale a pena conferir! http://www.ofaj.com.br/colunas_conteudo.php?cod=1025

Receba os novos posts por e-mail