Tradução para o português do IFLA LRM

Foi publicada hoje a tradução para o português do IFLA Library Reference Model (IFLA LRM). Originalmente publicado em língua inglesa em 2017, esse documento define “um modelo de referência conceitual para fornecer uma estrutura para a análise de metadados não administrativos relacionados aos recursos das bibliotecas”.

A tradução para o português, com o título IFLA Library Reference Model: um modelo conceitual para a informação bibliográfica, foi realizada por Isabel Cristina Ayres da Silva Maringelli, José Fernando Modesto da Silva, Liliana Giusti Serra, Luiza Wainer, Marcelo Votto Texeira, Raildo de Sousa Machado e Zaira Regina Zafalon, sob a coordenação das professoras Isabel e Zaira. Parabéns pelo trabalho!

Em linhas gerais, podemos dizer que o IFLA LRM é o resultado da combinação e da consolidação dos modelos conceituais da “Família FR” (FRBR, FRAD e FRSAD).

O modelo IFLA LRM visa criar princípios gerais explícitos que governam a estrutura lógica das informações bibliográficas, sem fazer pressuposições sobre como esses dados podem ser armazenados em qualquer sistema ou aplicativo em particular. Como resultado, o modelo não faz distinção entre dados tradicionalmente armazenados em registros bibliográficos ou de coleções e dados tradicionalmente armazenados em registros de autoridade de nome ou assunto. Para os propósitos do modelo, todos esses dados estão incluídos no termo informação bibliográfica e, como tal, estão dentro do escopo do modelo.

(IFLA LRM, 2017, p. 9)

O IFLA LRM traduzido está disponível gratuitamente neste endereço.


Receba os novos posts por e-mail

Dos silos de informação à Web dos dados

Nesta terça-feira, 29 de setembro, ocorrerá mais uma palestra online promovida pelo Grupo de Trabalho em Catalogação (GT-CAT) da FEBAB. Durante a apresentação Dos silos de informação à Web dos dados, Liliana Giusti Serra abordará as possibilidades de aplicação de conceitos da web semântica, por meio do linked data, nos catálogos de bibliotecas.

A palestra é gratuita, será transmitirá pelo e estará disponível no canal da FEBAB no YouTube. Pessoas associadas à FEBAB ou à associações estaduais podem solicitar certificado de participação por este formulário, demais pessoas podem solicitar o certificado pela plataforma Sympla.


Receba os novos posts por e-mail

Palestras online do SophiA Biblioteca: o RDA híbrido

Dia 14 de outubro, às 10h, ocorrerá a 8ª palestra online do SophiA sobre o RDA, com Liliana Giusti Serra:

Na 8ª edição do Webinar RDA vamos abordar o RDA híbrido, com a adoção de algumas regras, porém sem sua total implementação. Este movimento pode ser compreendido como um avanço em direção ao uso do RDA, permitindo a capacitação da equipe, ajustes nos dados legados e estabelecimento de política descritiva local, contribuindo com a definição de estratégia para transição do AACR2 ao RDA.

Inscrições para a palestra podem ser feitas em: https://www.sophia.com.br/feiras-e-eventos/palestra-online-rda-8

Confira o que foi abordado nas palestras anteriores:

RDA 1: O que é? O que muda? Como ficamos?


RDA 2: Descrição de suportes (33X)


RDA 3: Imprenta (264)


RDA 4: Adeus et al!


RDA 5: Eu já posso catalogar em RDA e não sabia!: RDA no SophiA Biblioteca:


RDA 6: Autoridades e o RDA


RDA 7: Relacionamento entre entidades


Receba os novos posts por e-mail

Aplicações de metadados baseadas em FRBR e RDA em repositórios

A revista Transinformação, em seu v. 32, de setembro2020, publicou o artigo Aplicações de metadados baseadas em FRBR e RDA em repositórios institucionais digitais: uma revisão sistemática da literatura, de autoria de Natalia Gallo Cerrao e Fabiano Ferreira de Castro.

Em função das transformações tecnológicas no campo da Catalogação Descritiva, em especial no domínio bibliográfico, com o desenvolvimento de modelos conceituais, como os Functional Requirements for Bibliographic Records (Requisitos Funcionais para Registros Bibliográficos) e a proposta das orientações Resource Description and Access (Descrição de Recursos e Acesso) para a descrição de recursos, faz-se necessário compreender de que maneira essas iniciativas se relacionam com os repositórios institucionais digitais. O objetivo desta pesquisa foi o estudo dos Functional Requirements for Bibliographic Records e das Resource Description and Access estabelecidos no domínio bibliográfico, a fim de identificar o estado da arte sobre as tendências do domínio bibliográfico e a possibilidade de aplicá-los a repositórios institucionais digitais. O aporte teórico e metodológico da Revisão Sistemática da Literatura propiciou o mapeamento e a identificação de elementos-chave para responder à questão de pesquisa. Foram analisados vinte e cinco documentos na Revisão Sistemática da Literatura, o que pode ser considerado um índice relativamente baixo sobre a produção científica condizente à proposta de pesquisa e à necessidade de estudos mais aprofundados acerca do tema. Foram identificadas tecnologias computacionais, casos de uso e aplicações específicas em ambientes bibliográficos, acadêmicos e na Web. Sublinha-se que o estado da arte construído se apresenta como um ponto de partida para o desenvolvimento de ferramentas e de aplicações que aproximem o domínio bibliográfico dos repositórios institucionais digitais.

O artigo completo está disponível em: https://doi.org/10.1590/2318-0889202032e190080


Receba os novos posts por e-mail

Catalogação descritiva: novas competências profissionais e tendências

Em 06 de agosto de 2020, o Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI) da UNESP promoveu a palestra Catalogação descritiva: ambiente de novas competências profissionais e tendências de pesquisa, ministrada pelo Prof. José Fernando Modesto da Silva (USP). A gravação da palestra está disponível no canal do PPGCI/UNESP no YouTube:


Receba os novos posts por e-mail