Metadados de assuntos de teses e dissertações em repositórios

A revista Em Questão (v. 28, n. 4, 2022) publicou o artigo Metadados de assuntos de teses e dissertações em repositórios: estudo exploratório sobre controle de vocabulário, de autoria de Mariângela Spotti Lopes Fujita, Rosane Rodrigues de Barros Ribas, Milena Maria Scarpino Rodrigues, e Telma Jaqueline Dias Silveira.

Os metadados de teses e dissertações são inseridos nos repositórios automaticamente ou manualmente, em formato Dublin Core, diferente do utilizado pelas bibliotecas, gerando duplicidade de trabalho. O objetivo é comparar os procedimentos de tratamento temático de teses e dissertações existentes no catálogo on-line e no repositório, por meio da análise de metadados de assunto. Realizou-se estudo exploratório com estudo de caso sobre o uso de controle de vocabulário em metadados de teses e dissertações, com o repositório institucional da Universidade Estadual Paulista e o catálogo on-line Athena da mesma instituição. O estudo exploratório teve duas etapas: estudo documental da trajetória histórica de tratamento de teses e dissertações da universidade e análise de procedimentos de tratamento temático de teses e dissertações nas bases de dados, por autores e catalogadores. A análise de procedimentos de tratamento temático empregou observação de funcionamento e de rotinas e padrões, para avaliação de controle de vocabulário na análise de metadados de assuntos. Os resultados obtidos revelaram que o controle de vocabulário não é feito nas interfaces de busca para recuperação da informação e nem na lista alfabética de palavras-chave, o que significa falta de orientações aos autores, quanto à atribuição de descritores. As análises demonstraram dois tratamentos temáticos, cujos resultados são diferentes representações de assuntos, em linguagem natural, no repositório, e em linguagem controlada, no catálogo. Foram elaboradas duas propostas para o tratamento temático em metadados de assunto de teses e dissertações em repositórios e catálogos de bibliotecas. Conclui-se que as propostas poderão ser auxiliadas pela elaboração de uma política de indexação do repositório que preveja o compartilhamento de dados resultantes do autoarquivamento de teses e dissertações com o catálogo e que possa aceitar a atribuição de descritores de vocabulário controlado, além da atribuição de palavras-chave.

O artigo completo está disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/123710

Fabrício Assumpção

Bibliotecário na BU/UFSC. Bacharel em Biblioteconomia, mestre e doutor em Ciência da Informação.

One thought on “Metadados de assuntos de teses e dissertações em repositórios

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.