Declaração dos Princípios Internacionais de Catalogação

Foi disponibilizada no site da IFLA a tradução brasileira da Declaração dos Princípios Internacionais de Catalogação, versão de 2016.

A Declaração dos Princípios original, conhecida comumente como os “Princípios de Paris”, foi aprovada pela Conferência Internacional sobre Princípios de Catalogação, em 1961”. Seu objetivo de servir como base para a normalização internacional da catalogação foi alcançado: a maioria dos códigos de catalogação que se desenvolveram no mundo desde então seguiram estritamente os Princípios ou, ao menos, em grande parte.
[…]
No início do Século XXI, a IFLA produziu uma nova declaração dos princípios (publicada em 2009), aplicável fundamentalmente, mas não unicamente, aos catálogos on-line das bibliotecas. A versão atual foi revisada e atualizada em 2014 e 2015, sendo aprovada em 2016.
[…]
Esta edição de 2016 leva em consideração as novas categorias de usuários, o entorno do acesso aberto, a interoperabilidade e acessibilidade aos dados, as características das ferramentas de descobertas e, em geral, as significativas mudanças no comportamento dos usuários.

Declaração dos Princípios Internacionais de Catalogação (PIC) (2016, p. 4)

A tradução foi realizada por Marcelo Votto Texeira e revisada por Jorge Moisés Kroll do Prado.

A tradução está disponível em: https://www.ifla.org/publications/node/11015

Curso on-line: AACR2r, MARC 21 e controle de autoridade

Curso online AACR2r, MARC 21 e controle de autoridade

Após uma breve pausa, o curso on-line Catalogação: AACR2r, MARC 21 e controle de autoridade estará de volta em 3 de setembro de 2018 com conteúdo atualizado!

O curso é totalmente on-line e tem a carga horária de 60h. A partir de 3 de setembro, o estudante terá acesso a todo o conteúdo do curso e, por 60 dias consecutivos, poderá acessar as aulas e realizar os exercícios conforme sua disponibilidade e seguindo seu próprio ritmo de aprendizagem.

Conteúdo

Código de Catalogação Anglo-Americano (AACR2)
Catalogação, catálogos e registros bibliográficos
Organização do AACR2
Regras gerais para a descrição
Descrição de livros
Descrição de outros tipos de documentos
Escolha dos pontos de acesso principais e secundários
Pontos de acesso para pessoas
Pontos de acesso para entidades coletivas
Leituras complementares (opcionais)

Formato MARC 21 Bibliográfico
Conceitos iniciais
Campos e subcampos
Líder e campos de controle
Campos 0XX
Campos 1XX
Campos 2XX
Campos 3XX
Campos 490 e 800-830
Campos 5XX
Campos 6XX
Campos 7XX
Campo 856
Catalogação de documentos textuais monográficos
Atividade complementar de memorização (opcional)
Leituras complementares (opcionais)

Controle de autoridade
Introdução ao controle de autoridade
Procedimentos e instrumentos para o controle de autoridade
Conceitos iniciais sobre o Formato MARC 21 de Autoridade
Campos e subcampos para os registros de autoridade
Campos 00X
Campos 0XX
Campos 1XX
Campos 3XX
Campos 4XX
Campos 5XX
Campos 6XX
Campos 7XX
Campos 8XX
Criação de registros de autoridade
Atividade complementar de memorização (opcional)
Leituras complementares (opcionais)

Unidade complementar (opcional)
Questões de concursos sobre catalogação

Outras informações, valores e inscrições

Retomaremos o curso em setembro, mas as inscrições já estão abertas em fluxo contínuo e sem a necessidade de formação de turmas.

Todas as informações sobre o curso estão disponíveis em: https://www.contentmind.com.br/cursos/aacr2/

Dúvidas podem ser encaminhadas para: content@contentmind.com.br

Receba os novos posts por e-mail

Trabalhos do EEPC 2017 publicados em texto completo

IV Encontro de Estudos e Pesquisas em Catalogação (EEPC 2017)

Durante o CBBD 2017, realizado em Fortaleza, aconteceu o IV Encontro de Estudos e Pesquisas em Catalogação (EEPC). Alguns dos trabalhos apresentados nesse evento foram publicados em versão estendida na Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação:

Publicando e interligando acervos digitais na Web através das tecnologias de dados abertos interligados / Carlos Henrique Marcondes

A viabilidade da metodologia de Sara Shatford para a indexação de fotografias: o acervo fotográfico da escola de música da UFRN / Martina Luciana Souza Brizolara, Carla Beatriz Marques Felipe

Breves considerações sobre a relação paradoxal entre o prescrito e o necessário no âmbito da recuperação da informação a partir da elaboração de referências / Erika Alves dos Santos, Marcos Luiz Mucheroni

O Estado da Arte da produção científica em Catalogação nas regiões Norte e Nordeste / Mauricio Jose Morais Costa, Valdirene Pereira da Conceição

Processamentos técnicos nas xilogravuras do laboratório de ciência da informação e memória: relato de experiência / Cicera Soares da Silva, Maria Cleide Rodrigues Bernardino, Ariluci Goes Elliott

BIBFRAME: tendência para a representação bibliográfica na web / Felipe Augusto Arakaki, Luiz Felipe Galeffi, Rachel Cristina Vesu Alves, Plácida Leopoldina Ventura Amorim da Costa Santos

Integrando catálogos entre bibliotecas, arquivos, museus e galerias de arte: perspectiva da Europeana e da DPLA / Felipe Augusto Arakaki, Ana Carolina Simionato, Plácida Leopoldina Ventura Amorim da Costa Santos

Receba os novos posts por e-mail

Modelo para políticas institucionais de catalogação

Políticas para representação descritiva: ponderações para discussão
MANLEY, Will. The truth about catalogers. Jefferson: McFarland & Company, 1995. Illustrations by Richard Lee. p. 44.

A Revista Biblioteconomia ACB publicou em seu volume 23, número 1, o artigo Proposta de um modelo para políticas institucionais de catalogação, de autoria de Priscilla Lüdtke Espíndola e Ana Maria Pereira.

Políticas Institucionais de Catalogação são diretrizes administrativas empregadas no processo de catalogação para auxiliar diferentes catalogadores a tomarem decisões análogas a questões semelhantes. Este trabalho possui como objetivo geral compreender a criação e utilização de Políticas Institucionais de Catalogação em Unidades de Informação. A metodologia empregada foi de caráter exploratório, com abordagem qualitativa, do tipo bibliográfica. Como resultados, identificaram-se onze requisitos indispensáveis para a elaboração de uma política institucional aplicada ao processo de catalogação, que proporcionaram o desenvolvimento de uma proposta de modelo de estrutura de Política Institucional de Catalogação para Unidades de Informação.

O artigo completo está disponível em: https://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/1400

Receba os novos posts por e-mail