Curso online de catalogação com início em fevereiro de 2017

Curso online Catalogação: AACR2, MARC 21 e Controle de autoridade

É com grande alegria que informo que estão reabertas as inscrições para o curso online Catalogação: AACR2, MARC 21 e Controle de autoridade. O curso, com conteúdo revisto e atualizado, iniciará em 1º de fevereiro de 2017.

O curso é totalmente online, tem a duração de 60 horas e conta principalmente com textos, vídeos, slides, fóruns e chats. A partir de 1º de fevereiro o aluno terá acesso a todo o conteúdo do curso e, por 60 dias consecutivos, poderá acessar as aulas e realizar os exercícios conforme sua disponibilidade e seguindo seu próprio ritmo de aprendizagem. Como exemplo do material utilizado no curso, segue um dos vídeos da Unidade 2 (Formato MARC 21 Bibliográfico):

Conteúdo do curso

► Unidade 1: Código de Catalogação Anglo-Americano (AACR2)
1.1 Catalogação, catálogos e registros bibliográficos
1.2 Estrutura do AACR2
1.3 Regras gerais para a descrição
1.4 Descrição de livros
1.5 Descrição de outros tipos de documentos
1.6 Escolha dos pontos de acesso principais e secundários
1.7 Pontos de acesso para pessoas
1.8 Pontos de acesso para entidades coletivas
1.9 Leituras complementares (opcionais)

Exercícios da Unidade 1:
Exercício 1 – Regras gerais para a descrição
Exercício 2 – Descrição de livros
Exercício 3 – Escolha e criação dos pontos de acesso

► Unidade 2: Formato MARC 21 Bibliográfico
2.1 Conceitos iniciais
2.2 Campos e subcampos
2.2.1 Líder e campos de controle
2.2.2 Campos 0XX
2.2.3 Campos 1XX
2.2.4 Campos 2XX
2.2.5 Campos 3XX
2.2.6 Campos 490 e 800-830
2.2.7 Campos 5XX
2.2.8 Campos 6XX
2.2.9 Campos 7XX
2.2.10 Campo 856
2.3 Catalogação de documentos textuais monográficos
2.4 Atividade complementar de memorização (opcional)
2.5 Leituras complementares (opcionais)

Exercícios da Unidade 2:
Exercício 4 – Questões sobre o Formato MARC 21 Bibliográfico
Exercício 5 – Catalogação com o Formato MARC 21 Bibliográfico
Exercício 6 – Correção de registros no Formato MARC 21 Bibliográfico

► Unidade 3: Controle de autoridade
3.1 Introdução ao controle de autoridade
3.2 Procedimentos e instrumentos para o controle de autoridade
3.3 Conceitos iniciais sobre o Formato MARC 21 de Autoridade
3.4 Campos e subcampos para os registros de autoridade
3.5 Criação de registros de autoridade
3.6 Atividade complementar de memorização (opcional)
3.7 Leituras complementares (opcionais)

Exercícios da Unidade 3:
Exercício 7 – Questões sobre controle de autoridade
Exercício 8 – Criação de registros de autoridade para pessoas, entidades coletivas e eventos
Exercício 9 – Criação de registros de autoridade para termos tópicos e nomes geográficos

► Unidade complementar (opcional)
Questões de concurso sobre catalogação

Informações e inscrições

Para mais informações, acesse a página do curso na Content Mind e/ou escreva para content@contentmind.com.br.

Receba os novos posts por e-mail

Atualizações nos Formatos MARC 21 (novembro de 2016)

Atualizações nos Formatos MARC 21 (novembro de 2016)

Em novembro deste ano foram anunciadas as alterações nos Formatos MARC 21 decorrentes de sua 23ª atualização (MARC 21 Update No. 23). As principais alterações desta atualização são:

No MARC 21 Bibliográfico:

  • Criação do campo 647 – Entrada secundária de assunto – Nome de evento (R) – utilizado para eventos (ou melhor, acontecimentos) que não podem ser considerados responsáveis, por exemplo, batalhas, terremotos, crises financeiras, incêndios, furacões, motins, greves, erupções vulcânicas, guerras, etc. Não confunda com os eventos como conferências, congressos, etc. que são registrados nos campos X11.
  • Criação do campo 885 – Informação sobre a correspondência entre registros (R) – utilizado para armazenar os resultados dos processos de correspondência (matching) entre registros com o objetivo de auxiliar os catalogadores na verificação de uma possível correspondência entre registros.

No MARC 21 de Autoridade:

Essas e outras alterações podem ser verificadas na página MARC Format Overview. Lembrando que as últimas alterações estão destacadas em vermelho nas páginas dos Formatos MARC 21 mantidas pela Library of Congress.

Sugestão de Jaider Andrade Ferreira, bibliotecário na UFSC.

Uma nova autoridade no Formato MARC

Em sua coluna Biblioteconomia digital no Infohome, Liliana Giusti Serra comenta alguns dos impactos dessa atualização nos registros bibliográficos e de autoridade e traz exemplos da utilização dos campos 147, 447 e 647. Vale a pena conferir! http://www.ofaj.com.br/colunas_conteudo.php?cod=1025

Receba os novos posts por e-mail

Relações bibliográficas de conteúdo na descrição e acesso de recursos

Relações bibliográficas de conteúdo na descrição e acesso de recursos
Fonte: https://www.loc.gov/catdir/cpso/o-que-e-frbr.pdf

Os anais do XVII Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação (ENANCIB), que ocorreu em Salvador de 20 a 25 de novembro de 2016, já foram publicados. Esse ano o evento contou com a apresentação de diversos trabalhos relacionados à catalogação, entre eles Relações bibliográficas de conteúdo na descrição e acesso de recursos, de autoria de Raquel Bernadete Machado e Ana Maria Pereira.

Em geral, os catálogos apresentam os dados descritivos, predominantemente, sob os aspectos físicos de um documento. O conteúdo das obras é especificado atribuindo alguns descritores de assunto. Por outro lado, é possível identificar que certos tipos de obras, como as traduções e as adaptações de outras obras, apresentam interligações que não são visíveis na apresentação no catálogo. O presente artigo analisou como ocorrem as relações bibliográficas de conteúdo na descrição e no acesso de recursos no catálogo de uma biblioteca universitária. Utilizou-se de uma breve pesquisa bibliográfica e analisaram-se cinco registros bibliográficos com a finalidade de identificar as relações bibliográficas de conteúdo e apresentar a descrição e o acesso dos recursos informacionais dessas obras. Os relacionamentos apontados na amostra deste artigo mostram que ocorreram relações bibliográficas de conteúdo dos tipos descritivo e derivativo. É possível inferir que um catálogo construído nos moldes dos modelos conceituais possibilita melhorias na recuperação da informação, pois amplia o acesso a outros recursos.

O trabalho está disponível em: http://www.ufpb.br/evento/lti/ocs/index.php/enancib2016/enancib2016/paper/view/3682

Artigos da Cataloging & Classification Quarterly disponíveis gratuitamente

Artigos da Cataloging & Classification Quarterly disponíveis gratuitamente

A revista Cataloging & Classification Quarterly, um dos periódicos mais especializados sobre catalogação, disponibiliza gratuitamente até 31 de dezembro de 2016 12 artigos recomendados por sua editora, Sandra K. Roe. Para acessar os artigos, acesse a página explore.tandfonline.com/content/bes/ccq-freeaccess16

  • From Record Management to Data Management: RDA and New Application Models BIBFRAME, RIMMF, and OliSuite/WeCat (Mauro Guerrini & Tiziana Possemato)
  • MARC Reborn: Migrating MARC Fixed Field Metadata into the Variable Fields (Steven Bernstein)
  • A Comparison of Recorded Authority Data Elements and the RDA Framework in Chinese Character Cultures (Maiko Kimura)
  • Attitudes among German- and English-Speaking Librarians toward (Automatic) Subject Indexing (Alice Keller)
  • The Value of a Library Catalog for Selecting Children’s Picture Books (Katarina Švab & Maja Žumer)
  • Chronology in Cataloging Chinese Archaeological Reports: An Investigation of Cultural Bias in the Library of Congress Classification (Junli Diao & Haiyun Cao)
  • An Examination of the Practical and Ethical Issues Surrounding False Memoirs in Cataloging Practice (Karen Snow)
  • Popular Music in FRBR and RDA: Toward User-Friendly and Cataloger-Friendly Identification of Works (Kevin Kishimoto & Tracey Snyder)
  • The Definition of the Work Entity for Pieces of Recorded Sound (Christopher Holden)
  • When Good Enough Is Not Good Enough: Resolving Cataloging Issues for High Density Storage (Mary S. Laskowski)
  • The Rare Books Catalog and the Scholarly Database (Anne Welsh)
  • Nunavut Libraries Online Establish Inuit Language Bibliographic Cataloging Standards: Promoting Indigenous Language Using a Commercial ILS (Carol Rigby)

Receba os novos posts por e-mail

Descrição bibliográfica na Web Semântica

Descrição bibliográfica na era da Web Semântica: por uma nova noção de documento

A revista Informação & Sociedade: Estudos publicou em seu volume 26, número 2, o artigo Descrição Bibliográfica na era da Web Semântica: por uma nova noção de documento de autoria de Solange Puntel Mostafa, José Eduardo Santarém Segundo e Deise Maria Antonio Sabbag.

A partir da filosofia pragmatista de William James a qual valoriza a noção de fragmentação e a junção disjuntiva de fragmentos, bem como a partir da filosofia francesa do pós-68 delineou-se a noção de documento como agenciamento permitindo assim traçar a evolução de protocolos para a descrição bibliográfica desde o AACR, passando pelo modelo conceitual FRBR, RDA e chegando à Web Semântica onde são identificadas estruturas rizomáticas de representação do conhecimento.

O artigo está disponível em: http://www.ies.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/29354

Receba os novos posts por e-mail