Protótipo Linked Data para a catalogação

Um protótipo Linked Data para catalogação semântica de publicações

A revista Perspectivas em Ciência da Informação publicou em seu volume 21, número 4, o artigo Um protótipo Linked Data para catalogação semântica de publicações, de autoria de Nilton Freitas Junior e Mark Douglas de Azevedo Jacynto.

Este artigo apresenta a proposta e subsequente construção de um protótipo para catalogação semântica de publicações científicas. O protótipo desenvolvido segue os princípios Linked Data da nova Web Semântica proposta pelo consórcio W3C e encontra-se operacional. A proposta tem como diferencial o fato de todos os arquivos digitais das publicações serem anotados semanticamente com metadados semiestruturados inteligíveis por máquinas, permitindo que agentes de software nos auxiliem nas tarefas de busca, integração e processamentos de tais publicações, estabelecendo uma base de conhecimento Linked Data de publicações. A pesquisa que ampara o estudo e desenvolvimento do protótipo apresenta conceitos inerentes à Web Semântica, ao padrão de dados semiestruturados Resource Description Framework (RDF) e o uso de ontologias para representação de domínios de conhecimento. Testes de funcionamento são demonstrados e foram realizados com algumas publicações também relacionadas ao tema, salientando a capacidade do protótipo em fornecer informações acessíveis a pessoas e a máquinas (agentes de software), por meio de negociação de conteúdo. O protótipo encontra-se hospedado e está disponível para verificação online por qualquer interessado no tema deste artigo.

O artigo completo está disponível em: http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/2664

Receba os novos posts por e-mail

Autor: Fabrício Assumpção

Bacharel em Biblioteconomia. Doutorando em Ciência da Informação na UNESP.

2 pensamentos em “Protótipo Linked Data para a catalogação”

  1. Da subjetividade ao robô no processamento técnico. Novos tempos, novas plataformas e novos paradigmas na forma de catalogar. A Biblioteconomia sai do anonimato e ganha o mundo com as novas tecologias da informação. Novas ferramentas para um novo usuário. Formado por uma geração mais critica, veloz e exigente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *